transferir

Vacina contra dengue acaba em Campo Grande após ampliação de público-alvo

Lote de vacina contra a dengue acaba em Campo Grande após ampliação do público-alvo. A estratégia foi adotada para evitar o vencimento do imunizante. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), 12.644 pessoas foram imunizadas até a última sexta-feira(26).

A Sesau garantiu que todas essas pessoas vão ser vacinadas com o reforço. A previsão do Ministério da Saúde é de enviar novas remessas do imunizante no mês de maio.

Conforme a secretaria, caso o quantitativo da nova remessa seja maior do que o necessário para a segunda dose, a aplicação da primeira dose pode ser retomada. Mas isso tudo vai depender da recomendação do ministério, que precisa garantir a remessa de d2 para esse público.

Nas últimas semanas, o público-alvo foi ampliado para crianças e adolescentes entre 6 e 16 anos.

Riedel_Simone_petrobras-4_UFN3_26-de-abril-2024-730x480-1

Expectativa: Governador, ministra e presidente da Petrobras visitam UFN3 em MS

Espera antiga da população da região leste do Estado, e importante para produção de fertilizantes de todo país, a fábrica da UFN3 (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados), em Três Lagoas, foi palco da visita técnica feita pelo presidente da Petrobras, Jean Paul Prates. O governador Eduardo Riedel e ministra Simone Tebet (Planejamento e Orçamento), também visitaram a obra no final da manhã desta sexta-feira (26).

“Hoje é o primeiro passo para revitalização e reaprovação da planta da UFN3. Uma vistoria técnica para vermos de fato a estrutura, porque para administrar precisamos conhecer como está a planta”, afirmou o presidente da Petrobrás.

Jean Paul destacou que já segue em curso uma avaliação técnica, econômica e ambiental do projeto. “Uma vez definida esta viabilidade econômica, nós então poderemos anunciar o retorno da obra, assim como edital de contratação”, completou.

O governador Eduardo Riedel afirmou que Mato Grosso do Sul está preparado para receber estes grandes investimentos. “Um projeto como este não afeta apenas a economia de Três Lagoas e sim de toda uma região. As cidades estão passando por uma transformação vigorosa, com recursos aplicados que vão prepará-las para receber este boom de crescimento, neste ciclo positivo em todo Estado”.

Riedel citou que novos investimentos e projetos vão contribuir para a retomada da UFN3, como a construção de malha ferroviária na região. “A ferrovia vai de Três Lagoas a Aparecida do Taboado, sobe ao norte e desce a Santos pela malha paulista. Um grande ganho potencial competitivo para fábrica”.

A ministra Simone Tebet ponderou que a obra será a maior fábrica de fertilizantes nitrogenados da América Latina. “O Brasil chegou a produzir 50% de fertilizantes que consome e hoje tem apenas entre 15% e 16%. O Governo Federal apoia este investimento da Petrobrás, que vai impactar positivamente as lavouras, agronegócio e colocar comida mais barata na mês do povo brasileiro. Um sonho de Três Lagoas e uma necessidade ao desenvolvimento do Brasil”.

“A Petrobras tem interesse em investir no setor de fertilizantes para promover a sinergia com o agronegócio, reduzir a dependência do país em relação à importação de fertilizantes e gerar emprego e renda. Além disso, somos uma empresa integrada, que está olhando para o futuro e para a transição energética. Com a nossa capacidade tecnológica e operacional, facilidade logística e acesso a matéria prima, temos todos os elementos para fazer essa transição que é o futuro da Petrobras e das principais petrolíferas do mundo”, disse Jean Paul Prates.

Durante a visita às obras, funcionários da estatal apresentaram aos visitantes detalhes do andamento do projeto e da produção de fertilizantes, que podem ser produzidos na fábrica.

Economia da região

A conclusão das obras e funcionamento da UFN3 é muito aguardada pela população e autoridades do Mato Grosso do Sul devido a sua importância para fortalecer a economia da região, com geração de empregos, aumento de renda, além de impulsionar as atividades econômicas ao redor.

A UFN3 está em fase de estudo de viabilidade técnica e econômica e o processo de licitação para a retomada das obras pode ser iniciado ainda este ano. A estimativa é que sejam gerados até oito mil empregos diretos e indiretos com as obras de finalização da planta.

A obra da Petrobras começou em 2011 e foi paralisada em dezembro de 2014, com 81% dos trabalhos concluídos. Na época o valor orçado era de R$ 3,9 bilhões. A expectativa é que o processo licitatório para conclusão do projeto seja feito em dezembro deste ano, para que as operações na fábrica iniciem até o final de 2028.

A UFN3 surgiu com a expectativa de ser a maior fábrica de fertilizantes da América Latina, tendo como um dos objetivos reduzir a dependência do Brasil na importação do produto nitrogenado, dando mais autonomia nacional no setor de fertilizantes. Ela foi projetada para consumir diariamente 2,3 milhões de m³ de gás natural, fazendo a separação e os transformando em 3.600 toneladas de ureia e outras 2.200 toneladas de amônia por dia.

Fonte: Comunicação Governo do Estado de MS

caminhao-na-rodovia-2-foto-rachid-waqued-730x480-1

Prazo do exame toxicológico termina dia 30; condutor pode pedir rebaixamento de CNH

Motoristas com CNH (Carteira Nacional de Habilitação) nas categorias C, D e E que não renovarem o exame toxicológico dentro do cronograma estabelecido pela Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), serão autuados a partir de 1° de maio, pelos agentes da autoridade de trânsito dos Departamentos de Trânsito (Detrans) estaduais. Conforme o artigo 165-D do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), a penalidade da infração é multa no valor de  R$ 1.467,35 e sete pontos na carteira nacional de habilitação (CNH).

Uma alternativa para quem não conduz veículo que exija habilitação C, D ou E, é o rebaixamento de categoria, que custa a partir de R$343,51, dependendo da validade da CNH ou se o condutor pretende exercer atividade remunerada na categoria A ou AB. 

“Esse condutor que possui a sua CNH na categoria C, D ou E, e por algum motivo não atua como motorista profissional, precisa agendar atendimento na agência do Detran-MS, onde irá preencher um requerimento para solicitar o rebaixamento de categoria. Com esse pedido, o Detran registra uma ocorrência para controle e automaticamente marca na base local a categoria rebaixada para que ele abra um processo de renovação nessa categoria. Com isso, ele passará pelo exame médico e ou psicológico e médico, sendo avaliado na categoria solicitada, para emissão da CNH. O rebaixamento somente é efetivado no sistema nacional, após a emissão da nova CNH”, explicou o gerente de habilitação do Detran-MS, Luiz Fernando Ferreira.

A Secretaria Nacional de Trânsito reforça que os condutores que não regularizarem a situação, receberão multa mesmo que não exerçam atividade remunerada. Desde 2016, é obrigatório o exame toxicológico na obtenção e renovação das categorias C, D e E. Assim como, a cada 2 anos e 6 meses, independente se o condutor exerce atividade remunerada ou não.

Dados do Senatran apontam que 3,4 milhões de condutores das categorias C, D e E ainda estão em situação irregular em todo o Brasil. Levantamento do dia 25 de abril, mostra que na região Centro-Oeste, 328.937 condutores seguem com os exames pendentes, sendo 61,517 em Mato Grosso do Sul.

O prazo para o primeiro grupo de motoristas profissionais com vencimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) entre janeiro e junho, terminou em 31 de março. Já o segundo grupo, que trata dos condutores com vencimento da habilitação entre julho e dezembro, deverá realizar o exame toxicológico dentro do prazo legal previsto para 30 de abril.

Novo sistema de consulta

Para auxiliar os motoristas, a Secretaria Nacional de Trânsito criou uma página online que permite consultar necessidade ou não de realizar exame.

A poucos dias do fim do prazo para realização do exame toxicológico, na próxima terça-feira (30), a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran) voltou a notificar esta semana, via Carteira Digital de Trânsito (CDT), os condutores das categorias C, D e E que ainda não regularizaram a situação. Além disso, a Senatran criou uma página na qual os motoristas podem consultar de maneira simples, se precisam ou não fazer o teste. Confira aqui.

Para saber se é necessário ou não fazer o exame toxicológico basta acessar a página e seguir os seguintes passos:
• Informar CPF, data de nascimento e data de validade da Carteira Nacional de Habilitação nos espaços informados;
• Clicar no botão “Prosseguir”;
• Imediatamente, o usuário será conduzido a uma das telas abaixo, com detalhamento de prazos, vencimentos e alertas.

Telas que aparecem após consulta sobre exame toxicológico

Fonte: Comunicação Detran-MS

TONY-GARRIDO-2022_00138©Washington_Possato-730x480-1

Edição de maio do “MS ao Vivo” terá Toni Garrido e Gideão Dias, com Bibi do Cavaco

A próxima edição do “MS ao Vivo”, no dia 12 de maio, vai ser de samba e música black, no Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. O cantor, compositor e multi-instrumentista Toni Garrido, subirá ao palco com a apresentação Baile Free.

O show de abertura será “Gideão Dias & Bibi do Cavaco – Irmãos na Fé e no Samba!”, a partir das 17 horas. A entrada é gratuita. O projeto é realizado pelo Governo do Estado, por meio da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul) e Setesc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura), em parceria com o Sesc-MS (Serviço Social do Comércio).

Toni Garrido

Conhecido pelo seu extenso trabalho na banda Cidade Negra desde 1994, o cantor, compositor e multi-instrumentista Toni Garrido traz para o MS ao Vivo o show Baile Free. O projeto, lançado em novembro de 2022, celebra uma nova fase da sua carreira solo e seu repertório é marcado por canções inéditas, músicas de sua autoria e parcerias, como “Girassol”, “A Sombra da Maldade”, “Estrada” e “O Erê”, além de canções já interpretadas por ele, como “Solteiro no Rio de Janeiro”, “Palco”, “Lilás”, “Saideira”, “Pescador de Ilusões”, entre outros sucessos.

O novo trabalho representa uma virada de chave na carreira do artista, marcando sua estreia solo. Toni Garrido define o projeto “Baile Free” como um mix de música black com eletrônico. “O show é um bailão no qual eu toco de tudo que eu gosto: black music e um pouco de house e de música eletrônica. É um grito contra o preconceito ao mesmo tempo que é um grito pela liberdade musical e de tocar as coisas que eu gosto. Esse é um show para que todos pensem e repensem em nosso posicionamento em relação a vida e liberdade, porque nosso baile é free e vamos dançar juntos”, convida.

No Parque das Nações Indígenas, Garrido mostrará ao público a nova composição “Vai”, feita em parceria com Marcus Mosquette, George Israel e Gabriel Moura, e single do projeto Baile Free. Em sua letra, a música explora a confiança e a motivação para ser autêntico, independentemente de qualquer preconceito ou julgamento da sociedade. “Esse show é um baile sem preconceito, para todas as pessoas, todas as idades, todas as sexualidades, amores, possibilidades, religiões. A gente sabe que a música ritualiza a paz da gente e esse é o nosso objetivo. Vamos com tudo!”, completa Toni Garrido.

Gideão Dias

Cantor e compositor, Gideão Correa Dias é uma figura conhecida na boemia campo-grandense. Um nome que está sempre presente quando o assunto é samba. Paulistano, nascido no bairro da Pedreira, Zona Sul de São Paulo, o “Dinho” como era chamado na Viela da Paz, quando moleque apaixonou-se pelo pandeiro nas rodas de samba do grupo Katinguelê que se apresentava próximo à sua casa.

Sul-mato-grossense de coração, na adolescência se mudara para Campo Grande, cidade natal de sua mãe, trazendo nas veias o amor pelos batuques e as influências vividas na terra da garoa. Com 17 anos de idade, o jovem sambista deu seus primeiros passos profissionais como percussionista pelos grupos por onde passou. Aos 25, já atuando como cantor, surgem suas primeiras composições no período em que dá início ao trabalho solo.

Além de músico, Gideão é compositor e intérprete (Foto: Divulgação)

Em 2012, gravou seu primeiro CD autoral com participação dos cantores Fred Camacho e Almirzinho. Do repertório, três canções caíram no gosto da galera: “Só eu”, “Me leva” e “Safra boa”, que dá título ao disco.

Na companhia da sua esposa Waldirene e do seu filho Yuri, o cantor, no aconchego do seu lar, busca inspiração para criar seus projetos, cultivar o hábito de compor e, agora, dedicação total à produção do seu novo álbum, que contará com as participações de Dudu Nobre, Almirzinho, família Espíndola e outros amigos da cidade. Será um repertório de canções inéditas e regravações do CD.

Bibi do Cavaco

Bibi do Cavaco é sambista e compositor (Foto: Divulgação)

 Vladimir Benedito de Carvalho, mais conhecido como Bibi do Cavaco, começou sua carreira como músico em meados dos anos 1970, na escola de samba Unidos da Vila Carvalho. A partir daí, o então garoto teve sua iniciação musical, tocando todos os instrumentos de percussão da agremiação.

Em 1982, iniciou seu estudo de violão, interrompido em 1986, quando começou a tocar o instrumento que o projetou no cenário musical sul-mato-grossense: o cavaquinho. Como cavaquinhista, Bibi participou de grupos de samba de renome na época, como Mel na Boca, Nossa Cor. Ele também acompanhou artistas como o saudoso Moreira da Silva – o rei do samba de breque – em 1989, a grande pagodeira Jovelina Pérola Negra, os puxadores de samba enredo Dominguinhos do Estácio, Carlinhos de Pilares e Rixa, em shows por Campo Grande e São Paulo.

Ele fundou o grupo de samba e pagode Zuera, o primeiro a registrar um trabalho fonográfico em Mato Grosso do Sul. Participou também do Trio Pé de Moleque, Grupo Só Pra Descontrair, tocou com Tostão e Guarani, Lidiani Duailibi, Meire Rodrigues, Melissa Azevedo, Juci Ibanez, Michelle e Banda. Como compositor, tem músicas gravadas por artistas “prata da casa”: Juci Ibanez, Lidiani Duailibi, entre outros.

Atualmente, Bibi do Cavaco faz seu trabalho solo, resgatando o que há de melhor na música exportada brasileira: o chorinho e o samba raiz, acompanhado pelo grupo Pantachoro.

Fonte: Comunicação FCMS

aeroporto-Bonito-MS-730x480-1

Resultado de anos de trabalho da FundturMS, Bonito terá voos diários em julho e potencializa período de férias

Concorrendo no tarifário com outros roteiros no mesmo período, Bonito terá um julho especial e mais acessível por via aérea com a maior oferta de voos em um mês de alta temporada: a Azul anunciou que vai operar todos os dias e a Gol sairá de Congonhas direto para o destino durante 22 dias, não operando apenas às segundas e sextas-feiras.

A ampliação da malha aérea, meta da Fundtur/MS (Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul), do município e do trade da Rota Bonito Serra da Bodoquena, impulsiona o fluxo turístico em um mês de maior movimento na região. Em julho do ano passado Bonito recebeu público recorde (29.519 visitantes, segundo o Observatório do Turismo), com 3.036 desembarques no aeroporto regional e 67% de ocupação hoteleira.A Azul, que voa quatro vezes por semana para Bonito, anunciou os voos extras com saída às 10h55 e 11h05 de Viracopos, aeroporto de Campinas (SP). A Gol vai decolar às terças, quartas, quintas, sábados e domingos de Congonhas, às 14h05.Voos o ano todoPara o diretor-presidente da Fundtur/MS, Bruno Wendling, a ampliação dos voos para o melhor destino de ecoturismo do Brasil é resultado das ações estratégicas do Governo do Estado na captação de mais voos para Mato Grosso do Sul e a resposta de Bonito e região com a crescente demanda por mais assentos, com expectativa de alta taxa de ocupação em julho.“Esse incremento de novos voos pelas duas companhias é muito significativo e reflete no trabalho que a fundação tem realizado nos últimos anos, com o objetivo de melhorar a logística e oferta de assentos ao nosso principal destino. O fluxo cresceu 50% e essa demanda é mais do que suficiente para Bonito receber voos diários durante o ano todo”, disse ele.Lucas Alves Ferreira, presidente do Comtur (Conselho de Turismo de Bonito), avalia como altamente positivo o incremento de voos para julho, com reflexos diretos no aumento do fluxo de visitantes no mês. “A malha diária vem ao encontro da busca de Bonito por conexões mais rápidas e eficientes dentro e fora do país, atraindo um público com maior poder aquisitivo”, comentou.Mais competitivo

Além de facilitar o acesso de brasileiros e estrangeiros à Capital do Ecoturismo do Brasil, o aumento no número de voos das duas companhias torna a rota competitiva no mês das férias, conforme simulação realizada pela Crisval Tour, agência do Zagaia, resort que integra a rede hoteleira de Bonito.Em cotação feita para um mesmo período de julho, a tarifa de ida e volta do voo São Paulo-Bonito se equiparou a outras duas rotas (São Paulo-Recife e São Paulo-Porto Alegre) de maior procura, numa demonstração de que Bonito se fortalece no concorrido mercado das aéreas.“Podemos esperar um aumento na procura do destino para o mês com mais opções de chegadas e partidas e com a comodidade que os novos voos proporcionam”, avaliou Gitane Klain, gerente da agência. “Teremos mais facilidade de vender o destino com pacotes com aéreo incluso chegando em Bonito e, assim, trabalharmos melhor o público fora do Estado”.

 Fonte: Assessoria região Bonito/Serra da Bodoquena

WhatsApp-Image-2024-04-29-at-12.39.50-730x480-1

MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

Projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico de três municípios de Mato Grosso do Sul foram aprovados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), presidida pelo Ministério do Planejamento e Orçamento, para serem apresentados ao Focem (Fundo de Convergência Estrutural do Mercosul).

O valor dos projetos aprovados para os municípios de Amambai, Corumbá e Ponta Porã superam US$ 21,2 milhões, o equivalente a R$ 108,6 milhões de recursos, totalizado R$ 128 milhões considerando as contrapartidas.

O governador Eduardo Riedel e a ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, anunciaram a aprovação dos projetos para o recebimento do recurso do Focem nesta segunda-feira (29), durante reunião, em Campo Grande (MS).

“Estamos falando de R$ 128 milhões, recursos importantes para estes três municípios, além da relevância estratégica dos projetos. Em Corumbá será um recurso que a Sanesul vai operar na área do saneamento, que muda a condição da realidade em relação a eficiência da distribuição de água. Em Ponta Porã, envolve diretamente o município de Pedro Juan Caballero (no Paraguai), que junto com outros investimentos está transformando a região. E em Amambai, para o controle rodoviário, pois todo o trânsito pesado passa no centro da cidade e agora vai ter um anel rodoviário”, explicou o governador.

“Em um ano e quatro meses o Governo Federal investiu em Mato Grosso do Sul mais de R$ 1 bilhão. São investimentos que já estão sendo executados. Em relação ao Focem, o Brasil estava inadimplente desde 2014, e tivemos que quitar, para receber estes R$ 350 milhões. Estamos descentralizando os recursos para chegar aonde mais precisa, nos estados e municípios. Este é o único financiamento que temos a fundo perdido, sem necessidade de devolução e o Mato Grosso do Sul recebeu grande parte do investimento disponibilizado”, afirmou a ministra Simone Tebet.

Em Amambai, o projeto do contorno viário vai receber investimentos de US$ 5,1 milhões. O município fica a 50 km da fronteira com o Paraguai e a obra vai contribuir par ao fim do tráfego de aproximadamente 800 caminhões por dia na área urbana.

“Nosso objetivo é justamente tirar o trânsito pesado do centro da cidade. Já ocorreram mortes envolvendo as carretas que trafegam, o que causa um transtorno muito grande. E existe uma contrapartida de US$ 900 mil, que foi garantido pelo Governo do Estado”, afirmou o prefeito de Amambai, Edinaldo Bandeira.

Já em Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia, o investimento no programa de redução dos níveis de perda de água – que será executado pela Sanesul – vai receber US$ 9,1 milhões.

“Este investimento que estamos recebendo é mérito do Estado, que vai beneficiar toda a população”, disse o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes.

A ação vai melhorar a qualidade de vida dos mais de 100 mil habitantes da cidade, e também a utilização o rio Paraguai para o seu abastecimento no Brasil, Bolívia, Paraguai e Argentina, uma vez que o projeto, além de estabelecer técnicas de reuso para reduzir os níveis de perda de água, tem como objetivo realizar tratamento adequado de resíduos, diminuindo a pressão sobre os ecossistemas locais, com menos demanda sobre fontes naturais de água.

“Corumbá tem 70% de perda de água, e alguma coisa precisava ser feito. Por isso foi desenvolvido o projeto que foi submetido ao Focem, vamos mudar a tubulação de água, o sistema de pressão, válvulas para diminuir os vazamentos e além disso, vamos resolver o tratamento de uma maneira mais avançada do que temos hoje. É um projeto com recursos expressivos, mas o significado para Corumbá não tem preço”, afirmou o diretor-presidente da Sanesul, Renato Marcílio.

Em Ponta Porã, que faz fronteira com a cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, os recursos do Focem serão utilizados em ações de melhoria e de segurança na circulação viária – requalificação de vias com pavimentação e restauração, instalação de semáforos, ciclovias, calçadas, iluminação pública e a drenagem de águas pluviais –, melhoria na funcionalidade do Trevo do Cuia e rotatórias e implantação de um parque urbano. O apoio aprovado para o projeto de desenvolvimento na faixa de fronteira é de mais de US$ 7 milhões.

A gestão municipalista do Governo do Estado assegura desenvolvimento, investimentos e infraestrutura em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. Em Ponta Porã, o governador Eduardo Riedel participou em junho do ano passado, da assinatura das ordens de serviço para urbanização e revitalização da Linha Internacional, entre Brasil e Paraguai. A execução do projeto Fronteira do Futuro é financiada pelo Fonplata (Fundo Financeiro para Desenvolvimento da Bacia do Prata), com investimento de R$ 85 milhões.

“A gente vai conseguir continuar tocando o grande projeto transformador para Ponta Porã e vai ser adicionado ao que já é investido do Fonplata. Estamos fazendo a revitalização da Linha Internacional, que é o programa Fronteira do Futuro. E esta verba será destinada para ampliar o alcance do projeto”, disse o prefeito de Ponta Porã, Eduardo Campos.

O vice-governador José Carlos Barbosa (Barbosinha), além dos secretários Eduardo Rocha (Casa Civil), Rodrigo Perez (Segov) e o diretor-presidente da Sanesul, Renato Marcílio, deputados estaduais e federais, também participaram da solenidade.

“Agradeço a ministra Simone Tebet, pois liberar recurso do Focem não é fácil. É um valor extremamente expressivo que vai atender projetos de grande relevância”, disse Barbosinha.

Fonte: Comunicação Governo de MS

Funtrab-Carteira-de-Trabalho-Foto-Bruno-Rezende-03-730x480-1

Capital e outras seis cidades concentram maioria das vagas oferecidas pela Fundação do Trabalho

A semana começa com 3.955 vagas de emprego ofertadas pela Funtrab (Fundação do Trabalho) em Mato Grosso do Sul. Duas cidades do Estado concentram mais da metade das oportunidades: Campo Grande (1.629) e Cassilândia (438).

Na capital a maioria das ofertas disponíveis é para auxiliar de limpeza (146), auxiliar de linha de produção (109), ajudante de carga e descarga de mercadoria (78), vendedor interno (49), pedreiro (41), atendente de lanchonete (38) e operador de caixa (35).

Para pessoas com deficiência são 79 vagas exclusivas, entre elas atendente de lanchonete, recepcionista, auxiliar de limpeza, mecânico, carpinteiro e trabalhadores de conservação de rodovias.

Em Cassilândia os profissionais mais demandados são: trabalhador rural (101), auxiliar de linha de produção (59) e servente de obras (23).

Chapadão do Sul (260), Dourados (239), Sidrolândia (141), Batayporã (125) e Três Lagoas (122) também estão entre as cidades com mais vagas ofertadas.

A lista completa de vagas pode ser conferida no site https://www.funtrab.ms.gov.br/lista-de-vagas-em-destaque/, onde também constam os endereços das unidades da Casa do Trabalhador das respectivas cidades. Os interessados devem comparecer nesses locais com carteira de trabalho, RG e CPF.

Fonte: Comunicação do Governo de MS

Plano-de-Defesa-Torres-PED-19-1-1536x864-1-730x480-1

Polícia Penal realizará exercício simulado de “Plano de Defesa” na Penitenciária da Gameleira I nesta terça-feira

A Polícia Penal de Mato Grosso do Sul irá realizar um exercício simulado de “Plano de Defesa Combate em Torre” na Penitenciária Masculina da Gameleira I, nesta terça-feira (30), a partir das 16 horas.

A unidade está localizada na estrada da Gameleira, saída para Sidrolândia. Durante a ação, policiais estarão em prontidão na MS-455.

O treinamento trata-se de planejamento estratégico e apresentação de plano-piloto em razão da modernização da zona de segurança perimetral do Complexo Penitenciário da Gameleira. Além disso, tem como objetivo repelir ataques externos e tentativas de fugas.

Terá como base protocolos já adotados pela Senappen (Secretaria Nacional de Políticas Penais) no Sistema Penitenciário Federal, com envolvimento de outras forças de segurança no plano de ação.

Para isso, o exercício simulado terá a participação do Bope, Batalhão de Choque da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande, além de instrutores da Polícia Penal Federal/Senappen.

A ação é coordenada pela Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública), por meio da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e sua Escola Penitenciária.

Fonte: Agepen

Tempo-Seco-AR1-scaled-e1710515830610-730x480-1

Tempo seco: semana de baixa umidade do ar e muito calor em Mato Grosso do Sul

Os próximos dias serão de tempo firme com sol e pouca nebulosidade no Estado. São esperadas temperaturas acima da média, podendo chegar a 38°C. A umidade relativa do ar deve ficar entre 25 e 45%, bem abaixo do recomendável que é de 60%. Resultado da atuação de uma alta pressão atmosférica em vários níveis.

O sistema meteorológico atua como bloqueio atmosférico inibindo a formação de nuvens e chuvas de grande escala. Rajadas de vento intensificam o ar quente e seco sobre Mato Grosso do Sul.

Na quinta-feira dia (2) podem ocorrer pancadas de chuvas e tempestades de forma localizada nas regiões Sul, Sudeste, Sudoeste e Oeste.

A aproximação de uma frente fria e atuação de um sistema de baixa pressão atmosférica sobre o Paraguai podem favorecer a formação de instabilidades. Com o calor acima da média e a baixa umidade do ar, a recomendação é beber bastante líquido, umidificar ambientes e evitar exposição ao sol nos horários mais quentes e secos do dia.

Estão previstas temperaturas mínimas entre 22°C a 25°C e máximas entre 33°C e 37°C para as regiões Sul, Sudeste e Leste. Nas regiões Sudoeste e Pantaneira espera-se mínimas entre 25°C e 28°C e máximas entre 35°C e 37°C.

Para as regiões Norte e Bolsão espera-se mínimas entre 20°C e 23°C e máximas entre 34°C e 36°C. Em Campo Grande são esperadas mínimas entre 23°C e 25°C e máximas entre 33°C e 35°C.

A velocidade dos ventos deve ficar entre 40 e 60 km/h. Pontualmente podem ocorrer rajadas acima de 60 km/h.

Fonte: CEMTEC

163338

Acusado que matou ex-namorada e amigo é condenado a 45 anos de prisão em MS

Messias Cordeiro de Lima, de 26 anos, foi condenado a 45 anos de prisão em regime fechado por matar a tiros a ex-namorada, Karolina Pereira e o amigo Luan Roberto de Oliveira. O réu passou pelo Tribunal do Júri de Campo Grande nesta quarta-feira (24) e vai responder pelos crimes de feminicídio, homicídio qualificado e porte ilegal de arma.

O crime aconteceu em abril de 2023 porque o réu não aceitava o fim do relacionamento com Karolina. Messias Cordeiro confessou o homicídio e homicídio em áudios enviados para a mãe da jovem.

Messias foi condenado por feminicídio (22 anos), homicídio qualificado sem possibilidade de defesa (20 anos) e porte ilegal de arma de fogo (3 anos). O réu ainda terá que pagar multa estipulada em R$ 15 mil para cada família das vítimas.

O crime

Luan e Karolina. — Foto: Redes Sociais/Reprodução
Luan e Karolina. — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Luan foi morto no dia 30 de abril de 2023 após levar um tiro no tórax, na região do coração. O crime aconteceu no bairro Jardim Colibri 2, em Campo Grande, por volta das 2h50, quando o rapaz levava Karolina, colega de trabalho, até a casa dela.

“Ele [autor] sacou a arma de fogo, desferiu um primeiro tiro no pescoço de Karolina, Luan tentou intervir, ele desferiu um tiro na região do tórax de Luan. Karolina tenta fugir e ele desfere outro tiro nas costas da jovem, que caiu ao solo”, detalhou a delegada na época do crime.

Luan recebeu atendimento médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu ao ferimento e morreu no local. Karolina Silva Pereira, de 22 anos, também foi baleada na cabeça e no pescoço. A jovem chegou a ser socorrida, mas não resistiu e morreu dias depois.

Messias Cordeiro confessou o homicídio e homicídio em áudios enviados para a mãe de Karolina e disse que não aceitava o fim do relacionamento.