Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Polícia Civil conduz suspeitas de golpe do comprovante falso e recupera produtos

A Polícia Civil desvendou um golpe que estava sendo praticado em Corumbá-MS, que consistia na compra de produtos em redes sociais, com envio de comprovante de pagamento falso. Duas mulheres foram conduzidas para a delegacia e alguns objetos subtraídos foram recuperados nesta quinta-feira, 02/06.

De acordo com as informações levantadas, na tarde de ontem, chegou ao conhecimento da equipe de investigação da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Corumbá, que algumas pessoas foram vítimas de fraudes por meio de negociação de produtos via aplicativo de mensagem. Uma das vítimas relatou que colocou uma corrente de ouro a venda no grupo “Trocas e Trocas” na rede social Facebook e em seguida, uma pessoa entrou em contato, dizendo que queria comprar a corrente por R$ 4.100,00, através de transferência bancária.

A vítima de 29 anos aceitou a venda e um pouco depois recebeu um comprovante de transferência, entregando a um motorista de aplicativo, contratado pelo suposto comprador, para buscar a corrente.  Após cerca de 40 minutos desconfiada por não cair o valor negociado se deu conta de que tratava de golpe.

Agindo deste mesmo modo o golpista conseguiu realizar a compra de pelo menos duas televisões, três celulares e a corrente de ouro. Após tomar conhecimento do fato e o modus operandi do golpe a equipe realizou monitoramento dos motoristas de aplicativo que realizavam a corrida levando os objetos das vítimas para um ponto de coleta.

Ao verificar que um tablet seria comercializado, a equipe realizou o acompanhamento levando ao Condomínio Flamboyant II, onde no local a pessoa de M.A.R. (30) seria a responsável por receber os itens produto de golpe. No apartamento foram localizadas duas televisões, uma Phillips 32’’ e uma MULTILASES 50’’, além de três celulares e a corrente de ouro.

Questionada, a mulher disse que estaria realizando um favor para seu irmão, J.R.N, detido na Penitenciária Estadual de Dois Irmãos do Buriti. Outro endereço de entrega dos objetos também foi localizado pela equipe de investigação no bairro Guana II, onde outra mulher foi identificada, A.P.R.V. (37), que informou que seu marido, R.F.O. (30), também detido na penitenciária Estadual de Dois Irmãos do Buriti havia pedido para que guardasse os objetos antes de serem levados ao Flamboyant II.

Diante o exposto, os objetos foram apreendidos e devolvidos as respectivas vítimas. As mulheres foram conduzidas para prestar esclarecimentos.

A Polícia Civil alerta sobre o risco de compras/vendas de objetos sem procedência comprovada por redes sociais e orienta sobre pagamentos via PIX e comprovantes bancários.

Colunas