Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Maio Amarelo: pedale com segurança!

Assim como condutores de outros veículos, ciclistas também precisam estar atentos à legislação de trânsito

Cada dia é mais comum vermos pessoas de diferentes idades pedalando pelas ruas da cidade. Muitos aderiram ao meio de transporte como uma opção de lazer ou como uma prática de atividade física, mas há quem tenha optado pela bicicleta para ir ao trabalho ou para fazer as atividades do dia a dia.

Além disso, ao trocar o carro, a motocicleta ou o ônibus pela bike, estamos contribuindo com o meio ambiente, afinal, é um meio de transporte que não emite partículas poluentes; com a nossa saúde, já que pedalar é considerada uma atividade física; com a fluência do trânsito por ocupar bem menos espaço que outros meios de transporte; e ainda com a saúde financeira, pois não precisa de combustível para funcionar.

Mas, assim como condutores de outros veículos, os ciclistas também precisam estar atentos à legislação de trânsito e respeitá-la para garantir sua própria segurança e também a de outras pessoas à sua volta, isso inclui estar atento aos semáforos, às faixas de pedestre, não utilizar corredores exclusivos para ônibus, entre outros.

Outro fator importante é usar sempre equipamentos de segurança, como o uso de campainha, espelho retrovisor, sinalização noturna reflexiva (dianteira, traseira e nos pedais) e claro, o capacete.

Aos 39 anos, Marcos Henrique Pereira, enfermeiro do Hospital Unimed Campo Grande, aderiu à bicicleta para fazer diversas atividades do seu dia a dia. “Sempre que posso venho trabalhar, vou à igreja, à academia, faço compras pequenas no mercado, farmácia, sempre de bike. Às vezes, minha esposa e meu filho de 14 anos também me acompanham, cada um com a sua bicicleta”, conta.

Marcos faz questão de lembrar que alguns cuidados já fazem parte de sua rotina ao pedalar, não importa o destino. “Já saio de casa com capacete, sinalização luminosa instalada e uma garrafinha de água porque a hidratação é um cuidado comigo também. Além disso, sempre uso uma roupa adequada e confortável para pedalar, e no caminho dou preferência para trafegar nas ciclovias e ciclofaixas, quando tem, ando sempre no sentido dos veículos e estou sempre atento aos outros veículos, mesmo que seja a minha preferência porque assim tenho mais segurança”, destaca.

Para saber mais sobre como pedalar seguro, a Unimed Campo Grande preparou uma cartilha especial com algumas orientações importantes. Acesse: https://bit.ly/MaioAmareloCiclista e confira!

Colunas