Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Em novo boletim, MS registra queda de casos e internações por Covid

Mato Grosso do Sul segue registrando queda em alguns indicadores da Covid. Com 214 novos casos no boletim epidemiológico desta quarta-feira (30), a média móvel de casos que ontem era de 361, hoje está em 300. 

Outro indicador em gradativa redução é o de hospitalizados. O gráfico que aponta a evolução de casos em internação no Estado mostra que no dia 11 de março haviam 139 pessoas internadas pela Covid, e hoje são 45. São 17 em leitos clínicos e 28 em leitos de UTI. 

Já a média de óbitos está em elevação no Estado. Nesta quarta-feira foram confirmadas mais 6 mortes pela doença, e a média atualizada subiu para 3,6. No dia 10 de março a média era de 10,1, depois caiu para 2,1 no dia 26, voltando a subir nos últimos boletins.  

Com idades entre 46 a 86, e óbitos ocorridos no período entre 24 de novembro de 2021 a 28 de março, às vítimas residiam nos municípios de Campo Grande (3), Miranda (1), Mundo Novo (1) e Aquidauana (1). Desde o início da pandemia a Covid fez 10.499 vítimas no Estado. 

A taxa de ocupação global de leitos SUS/UTI adulto por macrorregião de internação é de 73% em Campo Grande, 61% em Dourados, 53% em Corumbá e 28% em Três Lagoas. 

Além dos internados, atualmente o Estado conta com 2.608  casos ativos em isolamento domiciliar, e 351 casos aguardando encerramento pelos municípios. 

Durante a live Covid desta quarta-feira, a secretária adjunta da SES, Christinne Maymone reforçou a necessidade da população manter a vacinação em dia e de ter bom senso nos cuidados com a saúde, dependendo da imunidade de cada um e dos ambientes que irá frequentar. 

“Não posso olhar para esses números e achar que a pandemia acabou. A ciência fala isso. Estamos num cenário diferente mas a gente não pode deixar de se indignar com  6 óbitos e 214 novos casos. Temos que ter bom senso, e orai e vigiai”, destacou afirmando a necessidade de observar o que está acontecendo no mundo com relação a Covid. 

Dados do Vacinômetro indicam que da população apta vacinável, acima dos 5 anos e grupos prioritários, 94,2% já tomaram a dose única ou primeira dose da vacina, 81,6% tomaram as duas doses, 40,3% tomaram a terceira dose, e 4,8% a quarta dose do imunizante. 

“A ciência nos trouxe a vacina. O Estado é sempre tão pioneiro nessa vacina, o único do país a liberar a 4° dose para pessoas acima de 50 anos” destacou a secretária adjunta da SES. “Com a vacina e outras medidas nós estamos conseguindo controlar mais a pandemia Covid-19 que ainda persiste entre nós”. 

Confira aqui o detalhamento do boletim epidemiológico Covid e Influenza desta quarta-feira.

Colunas