Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Aléxia Nascimento vence a número um do ranking nacional e conquista o penta no brasileiro de judô

A sul-mato-grossense Aléxia Vitória Nascimento sagrou-se pentacampeã brasileira de judô no último fim de semana (dias 11 e 12), em Porto Velho (RO). Na capital rondoniense, Mato Grosso do Sul fechou o Campeonato Brasileiro Sênior na quarta colocação geral, com três medalhas (um ouro, uma prata e um bronze). A delegação estadual contou com apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

Com apenas 19 anos, Aléxia derrotou na final Amanda Lima, do Minas Tênis Clube. A judoca de 23 anos é a atual líder do ranking nacional sênior na categoria ligeiro (até 48 quilogramas) e atleta da seleção brasileira principal. “Esse título foi muito importante para a minha carreira, porque já me possibilita de estar na fase final da Seletiva Olímpica”, destaca Aléxia, beneficiária do Bolsa Atleta, programa do Governo do Estado, coordenado pela Fundesporte.

“Também estou bem feliz pelo meu desempenho na competição, que foi muito difícil, em que derrotei a número um do ranking. Agradeço a todos pela torcida. O ouro é nosso”, completa a judoca da Associação Atlética Judô Futuro, de Campo Grande.

A prata sul-mato-grossense foi conquistada por Camila Gebara, do Clube Sakurá de Judô (Dourados), na pesado (acima de 78 kg), mesma categoria em que Karla Oliveira, do Judô Clube Rocha/Rádio Clube (Campo Grande), foi bronze.

A seleção de Mato Grosso do Sul ainda terminou com três atletas na quinta posição, pontuando no ranking nacional: Milena Demarco (Judô Moura/Estoril, de Campo Grande), na categoria leve (até 57 kg); Maria Sabbo (Judô Rocha/Rádio Clube) na meio-médio (até 63 kg) e Nathália Arruda (Judô Futuro), na médio (até 70 kg).

Com as três medalhas faturadas, Mato Grosso do Sul terminou na quarta colocação geral. São Paulo foi o campeão, com 14 medalhas (quatro ouros, três pratas e sete bronzes). Minas Gerais ficou em segundo, chegando a oito medalhas (três ouros, quatro pratas e um bronze) e Rio de Janeiro em terceiro, com nove (três ouros, duas pratas e quatro bronzes). Vale destacar que o sistema adotado na competição foi o olímpico, em que o peso/cor das medalhas determina a colocação e não a quantidade total.

Sob comando técnico de Alessandro Nascimento e Diogo Rocha, a delegação sul-mato-grossense foi a Porto Velho (RO) com 15 atletas no total. A competição, organizada pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ), recebeu 275 judocas (153 homens e 122 mulheres).

Colunas